Tabela Simples Nacional 2018 – Cálculo, Alíquotas

Simples Nacional Tabela 2018

Entenda o que mudou na tabela e na alíquota do Simples Nacional de 2018

Nesse ano, com as devidas alterações na lei do Simples Nacional, as tabelas do programa mudaram. Você precisa ficar sabendo e ficar atento às mudanças que ocorrerão no ano que vem. A seguir, explicaremos para você as mudanças na tabela do Simples Nacional 2018.

nova-tabela-simples-nacional-aliquotas

Dentre as mudanças do Simples Nacional 2018, estão mudanças na tabela, na alíquota, nas atividades relacionadas ao tributo, no teto de faturamento, no prazo do pagamento de dívidas e entre outros. Neste texto mostraremos as classificações de faturamento, os anexos e os descontos alterados no Simples Nacional 2018. Vamos lá.

A classificação do faturamento para enquadramento de empresas diminuiu de vinte para seis, ou seja, você deverá saber onde enquadrar sua empresa na tabela, por isso a importância de saber sobre as mudanças do Simples Nacional em 2018.

Em se tratando de impostos, em ano de mudança, é claro que isso iria se refletir no simples nacional, como é feito quase todos os anos pelo governo e que é muito criticado pelos empresários e outras pessoas que pagam impostos diversos para exercerem suas atividades, ainda mais se considerado o ano de crise.

Mas como só o que há a fazer é acatar, veja quais mudanças do simples nacional podem te afetar.

Cálculo Simples Nacional 2018

O cálculo para enquadrar sua empresa no Simples Nacional na tabela, funciona dessa maneira é

(RBT * A) – PD/RBT, onde:

  • RBT: Receita bruta acumulada nos doze meses anteriores
  • A: alíquota (anexos I e V da Lei Complementar)
  • PD: parcela de dedução (anexos I e V da Lei Complementar)

tabela-simples-nacional-calculo

Tabela com Anexos do Simples Nacional 2018

Veja abaixo a tabela do simples nacional 2018 e tire todas as suas dúvidas. Veja-se que cada anexo desses correspondentes aos dados relativos a cada tipo de empresa ou de atividade que são arroladas pela legislação.

Ou seja, essa é a tabela simples nacional prestação de serviços.

  1. Comerciantes etc.
Receita bruta dos 12 meses % Valor de desconto
Até R$ 180.000,00 4% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 7,3% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 9,5% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 10,7% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,3% R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 19% R$ 378.000,00
  1. Fábricas e outros.
Receita bruta dos 12 meses % Valor de desconto
Até R$ 180.000,00 4,5% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 7,9% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 11,2% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,7% R$ 85.000,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30% R$ 720.000,00
  • Prestadoras de serviço
Receita bruta dos 12 meses % Valor de desconto
Até R$ 180.000,00 6% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 11,2% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,5% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 648.000,00
  1. Prestadores de serviço de segurança e de limpeza
Receita bruta dos 12 meses % Valor de desconto
Até R$ 180.000,00 4,5% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 9% R$ 8.100,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10,2% R$ 12.420,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 14% R$ 39.780,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 22% R$ 183.780,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 828.000,00
  1. Serviços de publicidade, tecnologia e jornalismo
Receita bruta dos 12 meses % Valor de desconto
Até R$ 180.000,00 15,5% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 18% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,5% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,5% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

Novo limite simples nacional 2018

Como você pode visualizar há bastante diferença em relação à tabela do simples nacional 2017.

Por isso, para manter sua empresa regular, fique atento a esses novos dados do simples nacional 2018, para que você não tenha problemas com o Governo Federal.

Especialmente quando se tratam de impostos, o governo não hesita em fazer a cobrança. E se isso acontecer pode dar muita dor de cabeça ao devedor.

Caso você tenha alguma dúvida a respeito do novo limite simples nacional, não pense duas vezes antes de contatar um Contador de confiança, o qual poderá sanar todas as suas dúvidas sobre simples nacional 2018.

Se não houver atenção às mudanças do simples nacional 2018 e algo der errado, você pode ter complicações. Pessoas que devem impostos tem dificuldades para conseguir crédito e incentivos fiscais, participar de licitações e outras diversas questões.

Desse modo, tente compreender exatamente quais foram as alterações do simples nacional e se adéque a elas antes que o novo ano chegue e fique tudo para a última hora.

Quer saber mais sobre o novo simples nacional? Acesse o site do Ministério da Fazenda Nacional e tenha mais esclarecimentos a respeito do novo simples nacional.

Leia Mais

Simples Nacional 2018 – Tabela

Tabela Simples Nacional 2018

Sabe o que é Simples Nacional?  Este é um serviço aplicado pelo micro empresas ou empresas de pequeno porte que na verdade faz parte de um regime tributário diferenciado e que unificam em um único serviço todas as contribuições e impostos federais, estaduais e municipais (cerca de oito). Veja como consultar a tabela do Simples Nacional 2018.

simples-nacional-tabela1

De acordo a lei complementar n° 155 o regímen tributário do Simples Nacional recebera mudanças no ano 2018 entrando novas atividades e um aumento significativo nos faturamentos, também entrara em vigor redutores da receita e alteração nas alíquotas.

A partir de 01 de janeiro de 2018, para as pequenas empresas optantes pelo regímen de Simples Nacional o limite máximo de receita bruta anual passa de R$ 3,6 milhões a R$ 4,8 milhões sendo entorno de 400 mil reais por mês.

Simples Nacional 2018 Tabela

A tabela do Simples Nacional 2018 será mais reduzível do que o atual, constando com seis faixas de tributação, por tanto as alíquotas inicias não sofreram alterações, mas subsequentemente as demais terão um aumento, sendo assim implantados os redutores da receita que apresenta um valor fixo a partir da 2° faixa.

Esta obrigação das micro e pequenas empresas devem ser entregues anualmente a Receita Federal. A Receita inclusive abriu as inscrições para o Simples Nacional que ficam abertas até o dia 28 de dezembro e também é o prazo para agendamento da opção Simples nacional para o ano de 2018. O micro e pequeno empresário podem solicitar de forma simplificada pelo portal pela internet. Após a inscrição no programa, esta ainda é sujeira a aprovação que acontece a partir de 1° de janeiro do ano que vem quando será gerado registro oficial da micro e pequena empresa no sistema Simples Nacional.

tabela-simples-nacional

simples-nacional-tabela

Simples nacional 2018 Consulta

Pela internet é possível ainda consultar a tabela do Simples Nacional 2018 através do número do CNPJ da empresa (ver em www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Aplicacoes/ATBHE/ConsultaOptantes.app/ConsultarOpcao.aspx).

Para ser aprovado no Simples Nacional a micro e pequena empresa precisa ter receita anual máxima de R$ 360 mil, no caso das micro empresas; e nas de pequeno porte renda anual máxima de R$ 3,6 milhões. Para o microempreendedor a renda máxima anual tem que ser de R$ 60 mil. Caso a empresa não seja aprovada no Simples Nacional, os interessados podem regularizar a situação e fazer novo registro no Simples Nacional 2018. Não havendo pendências, o registro no Simples Nacional ocorrerá normalmente.

É possível ainda fazer o cancelamento no Simples Nacional por meio de um aplicativo que está disponível no Portal do Simples Nacional (ver em www8.receita.fazenda.gov.br/SIMPLESNACIONAL/Default.aspx). Neste site há informações sobre o Simples Nacional como: legislação, manuais, parcelamentos e convênios, estatísticas de arrecadação entre outras.

Simples Nacional 2018 Alíquotas

A tabela estará representado da seguinte maneira o anexo I – comércio, 1° faixa com faturamento ate R$ 180 mil alíquota de 4% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 a R$ 360.000 alíquotas de 7,3%, redução de R$ 5.940; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 9,5%, redução de 13.860; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 10,7%, redução de R$ 22.500; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 14,3%, redução de R$ 87.300; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 19%, redução de R$ 378.000.

Anexo II – fabricas, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 4,5% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 7,8%, redução de R$ 5.940; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 10%, redução de 13.860; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 11,2%, redução de R$ 22.500; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 14,7%, redução de R$ 85.000; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 30%, redução de R$ 720.000.

Anexo III – empresas de serviços como academias, laboratórios, medicina e odontologia, instalação, reparos e manutenção, entre outros, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 6% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 11,2%, redução de R$ 9.360; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 13,5%, redução de 17.640; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 16%, redução de R$ 35.640; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 21%, redução de R$ 125.640; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 33%, redução de R$ 648.000.

Anexo IV – empresas de serviços como vigilância, limpeza e construção de imóveis e obras, entre outros, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 4,5% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 9%, redução de R$ 8.100; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 10,2%, redução de 12.420; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 14%, redução de R$ 39.780; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 22%, redução de R$ 183.780; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 33%, redução de R$ 828.000.

Anexo V – empresas de serviços como auditoria, engenharia, tecnologia, publicidade, entre outros, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 15,5% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 18%, redução de R$ 4.500; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 19,5%, redução de 9.900; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 20,5%, redução de R$ 17.100; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 23%, redução de R$ 62.100; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 30,50%, redução de R$ 540.000.

Leia Mais