Simples Nacional 2018 – Tabela

Tabela Simples Nacional 2018

Sabe o que é Simples Nacional?  Este é um serviço aplicado pelo micro empresas ou empresas de pequeno porte que na verdade faz parte de um regime tributário diferenciado e que unificam em um único serviço todas as contribuições e impostos federais, estaduais e municipais (cerca de oito). Veja como consultar a tabela do Simples Nacional 2018.

simples-nacional-tabela1

De acordo a lei complementar n° 155 o regímen tributário do Simples Nacional recebera mudanças no ano 2018 entrando novas atividades e um aumento significativo nos faturamentos, também entrara em vigor redutores da receita e alteração nas alíquotas.

A partir de 01 de janeiro de 2018, para as pequenas empresas optantes pelo regímen de Simples Nacional o limite máximo de receita bruta anual passa de R$ 3,6 milhões a R$ 4,8 milhões sendo entorno de 400 mil reais por mês.

Simples Nacional 2018 Tabela

A tabela do Simples Nacional 2018 será mais reduzível do que o atual, constando com seis faixas de tributação, por tanto as alíquotas inicias não sofreram alterações, mas subsequentemente as demais terão um aumento, sendo assim implantados os redutores da receita que apresenta um valor fixo a partir da 2° faixa.

Esta obrigação das micro e pequenas empresas devem ser entregues anualmente a Receita Federal. A Receita inclusive abriu as inscrições para o Simples Nacional que ficam abertas até o dia 28 de dezembro e também é o prazo para agendamento da opção Simples nacional para o ano de 2018. O micro e pequeno empresário podem solicitar de forma simplificada pelo portal pela internet. Após a inscrição no programa, esta ainda é sujeira a aprovação que acontece a partir de 1° de janeiro do ano que vem quando será gerado registro oficial da micro e pequena empresa no sistema Simples Nacional.

tabela-simples-nacional

simples-nacional-tabela

Simples nacional 2018 Consulta

Pela internet é possível ainda consultar a tabela do Simples Nacional 2018 através do número do CNPJ da empresa (ver em www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Aplicacoes/ATBHE/ConsultaOptantes.app/ConsultarOpcao.aspx).

Para ser aprovado no Simples Nacional a micro e pequena empresa precisa ter receita anual máxima de R$ 360 mil, no caso das micro empresas; e nas de pequeno porte renda anual máxima de R$ 3,6 milhões. Para o microempreendedor a renda máxima anual tem que ser de R$ 60 mil. Caso a empresa não seja aprovada no Simples Nacional, os interessados podem regularizar a situação e fazer novo registro no Simples Nacional 2018. Não havendo pendências, o registro no Simples Nacional ocorrerá normalmente.

É possível ainda fazer o cancelamento no Simples Nacional por meio de um aplicativo que está disponível no Portal do Simples Nacional (ver em www8.receita.fazenda.gov.br/SIMPLESNACIONAL/Default.aspx). Neste site há informações sobre o Simples Nacional como: legislação, manuais, parcelamentos e convênios, estatísticas de arrecadação entre outras.

Simples Nacional 2018 Alíquotas

A tabela estará representado da seguinte maneira o anexo I – comércio, 1° faixa com faturamento ate R$ 180 mil alíquota de 4% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 a R$ 360.000 alíquotas de 7,3%, redução de R$ 5.940; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 9,5%, redução de 13.860; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 10,7%, redução de R$ 22.500; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 14,3%, redução de R$ 87.300; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 19%, redução de R$ 378.000.

Anexo II – fabricas, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 4,5% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 7,8%, redução de R$ 5.940; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 10%, redução de 13.860; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 11,2%, redução de R$ 22.500; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 14,7%, redução de R$ 85.000; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 30%, redução de R$ 720.000.

Anexo III – empresas de serviços como academias, laboratórios, medicina e odontologia, instalação, reparos e manutenção, entre outros, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 6% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 11,2%, redução de R$ 9.360; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 13,5%, redução de 17.640; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 16%, redução de R$ 35.640; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 21%, redução de R$ 125.640; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 33%, redução de R$ 648.000.

Anexo IV – empresas de serviços como vigilância, limpeza e construção de imóveis e obras, entre outros, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 4,5% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 9%, redução de R$ 8.100; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 10,2%, redução de 12.420; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 14%, redução de R$ 39.780; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 22%, redução de R$ 183.780; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 33%, redução de R$ 828.000.

Anexo V – empresas de serviços como auditoria, engenharia, tecnologia, publicidade, entre outros, 1° faixa ate R$ 180mil, alíquotas de 15,5% e sem redução; 2° faixa de R$ 180.001 ate R$ 360.000 alíquotas de 18%, redução de R$ 4.500; 3° faixa de R$ 360.001 a R$ 720.000 alíquotas de 19,5%, redução de 9.900; 4° faixa de R% 720.001 a 1.800.000 alíquotas de 20,5%, redução de R$ 17.100; 5° faixa de R$ 1.800.001 a 3.600.000 alíquotas de 23%, redução de R$ 62.100; e a 6° faixa de 3.600.001 a 4.800.000 alíquotas de 30,50%, redução de R$ 540.000.

Leia Mais

Simples Nacional Consulta

Consulta Simples Nacional

Abrir um empreendimento no Brasil requer, acima de qualquer criatividade e trabalho duro, muita paciência, já que todos conhecem a burocracia que existe em nosso país na hora de dar entrada em qualquer processo financeiro, comercial ou jurídico. Mas tudo isso só existe para garantir que os direitos sejam garantidos àqueles que irão usá-los da maneira correta. Veja como você pode realizar uma consulta no Simples Nacional.

simples-nacional-consulta

Para os empreendedores de pequeno porte e as pequenas empresas, existe o Simples Nacional, que é um regime tributário simplificado que é opcional para micro e pequenas empresas. Ele serve para unificar o valor dos tributos a serem pagas pelas micro e pequenas empresas que optam pelo seu regime. Ele unifica os impostos de renda para pessoa jurídica, IPI, contribuição social de lucro líquido, COFINS, PIS/PASEP e contribuição patronal previdenciária, além de ICMS e ISS.

Emissão DAS Simples Nacional

Para se enquadrar no sistema SIMPLES NACIONAL, a empresa deve estar sob alguns critérios, como ter uma renda bruta anual igual ou inferior a R$240 mil para micro empresas ou superior a este valor, porém inferior a R$2.4 Milhões. Para fazer consulta dos seus dados do Simples Nacional ou emitir o boleto DAS do Simples Nacional, siga as nossas dicas. Se você já optou pelo Simples Nacional, você pode fazer todos esses serviços pela Internet. Para emitir o boleto do DAS, o documento de arrecadação Simples do Simples Nacional ou o DAS do MEI, microempresário individual, além de pode fazer cálculo dos impostos e emitir uma segunda via do boleto, basta entrar no site do simples. Basta ter acesso ao sistema do site. Se você já tem o seu cadastro, basta clicar em “Emitir o DAS do Simples Nacional”. Se você ainda não tem o seu código de acesso, basta clicar em “Gerar Código de Acesso do Simples Nacional” e preencher seus dados de CNPJ, CPF e do seu título de eleitor.

Na página que se abrirá, basta preencher estas informações e clique em “Gerar”, para receber seu código. Depois disto, basta clicar em “Solicitar o DAS do Simples Nacional”. Viu como é fácil? Você micro ou pequeno empresário, abra já a sua empresa no Simples Nacional.

simples-nacional-consulta

Nova tabela do simples nacional

A nova tabela do simples nacional explicita exatamente quais foram essas mudanças de alíquotas e teto de receita a que devem se adequar os empresários, tudo isso com base na atividade realizada pelas micro e pequenas empresas brasileiras.

Todos os anos a tabela do simples nacional se modifica, até para que haja o que o governo pode chamar de “recomposição patrimonial”, com base nos índices de inflação e outros dados que são observados pela equipe do governo para realização da nova tabela do simples nacional.

É bom que os empresários fiquem atentos às mudanças, até porque quando se trata de impostos, o governo federal não “está para brincadeira”.

A pior conduta de um empresário que quer prosperar e não cumprir os requisitos do governo federal é não se atentar a essa questão fatídica, mas da qual infelizmente não se pode argumentar.

Entendeu bem as diferenças do novo simples nacional? Na internet você encontra a tabela simples nacional atualizada com todas as informações de que precisa para tocar o seu negócio de forma eficaz, segura e regular.

É muito fácil encontrar a tabela nova do simples nacional em qualquer site da internet, especialmente nos canais oficiais do governo, para que não reste qualquer dúvida a respeito das informações, já que elas podem ser alteradas em outro momento.

Assim, acesse o site da Fazenda Nacional e verifique quais são as mudanças, tire as dúvidas que sobraram e fique bem tranquilo em relação ao novo simples nacional.

Leia Mais

Declaração Anual do Simples Nacional

Simples Nacional Declaração Anual

Assim como a Declaração Anual de Imposto de Renda existem algumas obrigações anuais a Receita Federal como a Declaração Anual do Simples Nacional que é feita também na mesma época do Imposto de Renda. Veja como funciona e como fazer a declaração do simples nacional anual.

simples-nacional-declaracao

O Simples Nacional é um regime tributário que contempla as micro e pequenas empresas que tenham uma receita bruta anual de até R$ 240 mil (no caso da micro empresa) e de até R$2,4 milhões (para empresas de pequeno porte). Um dos diferenciais do Simples Nacional é a simplicidade do recolhimento tributário que tem como base a apuração da receita bruta mensal sobre a alíquota da receita bruta anual. Há várias opções do Simples Nacional para pagamento unificado como: Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), Imposto sobre produto industrializado, Contribuição para o PIS?PASEP, Contribuição Patronal Previdenciária, entre outras que é tudo unificado no Simples Nacional.

O Simples Nacional tem uma contribuição unificada que acontece através do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) e que é feita pelo site da Receita Federal a partir do mês de janeiro, até abril, mês de entrega da declaração anual do Simples Nacional.

Para estar cadastrada no Simples Nacional a empresa precisa estar isenta de débitos da Dívida Ativa da União ou do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e também não podem prestar serviços profissionais cujo exercício exija habilitação profissional legalmente exigida, como advocacia, engenharia, psicólogo, médico, entre outros profissionais. Para cada atividade de empresa há tabelas diferentes de alíquota da declaração do simples nacional que são: do comércio indústria, serviços e locação de bens móveis.

Formulário de Declaração Anual Simples Nacional

No site da Receita Federal há um manual do Simples Nacional que explica o que é o programa Simples Nacional, instruções de preenchimento dos formulários de declaração anual, abertura e preenchimento da declaração, como gravar a declaração, como imprimir, siglas etc. Para mais informações sobre como fazer a declaração anual do Simples Nacional consulte o manual acessando o seguinte link no site oficial da Receita Federal: www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Arquivos/manual/Manual_DASN2011.pdf.

Leia Mais

Super Simples – Consulta, Alíquota

Super Simples Nacional Alíquotas

Conhece o Super Simples? Se tem uma micro ou pequena empresa saiba como consultar pelo sistema do Super Simples e ver as alíquotas que deve saber que incidem sobre os impostos. A seguir saiba mais sobre as alíquotas do Super Simples Nacional.

super-simples-nacional-consulta-aliquotas

O Super Simples Nacional é uma nova forma de tributação das micro e pequenas empresas brasileiras, esta forma de sistema tributação é diferenciado e como o nome sugere é simplificado  e sobre as micro e pequenas empresas incide apenas uma única base de cálculo que é a receita bruta da empresa. O Super Simples também chamado de Simples Nacional unifica as tributações federais, estaduais e municipais e ainda prevê o super simples a isenção de impostos e taxas, não é bacana? Ideal para as micro e pequenas empresas que precisam deste incentivo para até mesmo crescer e conseguir se manter.

Super Simples Alíquotas

Vamos conhecer algumas alíquotas do Super Simples que variam de acordo com o setor da empresa entre estas: comércio, indústria, serviços e locação de bens móveis e serviços. Quanto a alíquota esta é empregada sobre a receita bruta de cada empresa. Por exemplo, no caso das empresas do setor do comércio se a receita bruta é de até R$ 180 mil a alíquota é de 4%; se a receita for entre R$180 mil a R$ 360 mil a alíquota será de 5,47%; de R$ 360 mil a 540 mil, a alíquota é de 6,84%; de R$ 540 mil a R$ 720 mil, a alíquota é de 7,54%; Já no setor da indústria, as alíquotas se diferenciam um pouco: a receita bruta de até R$ 180 mil p valor da alíquota é de 4,5%; receita bruta de R$ 180 mil a R$ 360 mil, a alíquota é de 5,97%; receita bruta entre R$ 360 mil a R$ 540 mil, a alíquota é de 7,34%; já o rendimento bruto entre R$ 540 mil a R$ 720 mil, alíquota é de 8,04% Demais alíquotas do setor de serviços e locação de bens móveis e também prestação de serviços às alíquotas são: rendimento de até R$ 180 mil a alíquota é de 6%, de R$ 180 mil a R$ 360 mil a alíquota é de R$8,21%; receita bruta entre R$ 360 mil a R$ 540 mil, a alíquota é de R$ 540 mil; Receita bruta de R$ 540 mil a R$720 mil, a alíquota é de 11,31%.

Super Simples Nacional Consulta

Quer saber demais alíquotas do Super Simples Nacional e demais setores, faça uma consulta do Super Simples, veja as alíquotas completas e demais setores acessando o seguinte endereço: www.portaltributario.com.br/legislacao/novatabelasimples.htm.

Leia Mais

Emitir certidão do Simples Nacional

Emissão da Certidão do Simples Nacional

O Simples Nacional foi criado para simplificar a vida do empreendedor de pequeno porte, ele é um regime simplificado de arrecadação, fiscalização e cobrança de tributos. A seguir você confere como emitir a certidão do Simples Nacional.

simples-nacional-emitir-certidao

O Simples Nacional unifica oito impostos em um único boleto ou guia de recolhimento, reduzindo a carga tributária das pequenas e micro empresas, uma redução que pode chegar a mais de 50% da carga tributária se estivesse, por exemplo, optando pelo Lucro Real ou pelo Lucro Presumido.

Os impostos recolhidos através do Simples Nacional são os seguintes:

  • Impostos Federais: IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e IPI
  • Impostos Previdenciários: INSS Patronal
  • Impostos Estaduais: ICMS
  • Impostos Municipais: ISS

O Simples Nacional é aplicado somente a microempresas e empresas de pequeno porte, conforme definido pela Lei Geral, com base no seu faturamento anual. Atualmente esse faturamento funciona da seguinte maneira:

  • Microempreendedor Individual: com faturamento até R$ 60 mil anuais;
  • Microempresa: com faturamento até R$ 360 mil anuais;
  • Empresa de Pequeno Porte: faturamento entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões anuais.

Devemos ressaltar, no entanto, que o Microempreendedor Individual (MEI), embora regulamentado pela Lei Geral, não é classificado como empresa, já que a legislação para esse tipo de empreendimento é diferente.

O faturamento anual é o principal critério para identificar as empresas que podem optar pelo Simples Nacional, embora devam ser observados certos critérios, como a limitação da participação dos sócios e alguns setores de atuação.

Também é necessário que o microempreendedor verifique se o seu município adota integralmente o Simples Nacional, recebendo através da mesma guia de recolhimento o ISS, que é de total responsabilidade dos municípios, inclusive com a aplicação de alíquotas, que podem ser entre 2% e 5% do faturamento de serviços.

Requisitos Simples Nacional

Da mesma maneira que outras empresas, não classificadas no Simples Nacional, as empresas que integram o sistema são obrigadas a manter a documentação em ordem para os casos de fiscalização.

Também da mesma forma, é necessário que estejam em dia com os tributos para continuarem a usufruir dos benefícios dessa legislação.

Para a verificação das empresas com relação ao recolhimento dos tributos, a Receita Federal disponibiliza no seu site a emissão da certidão de regularidade do Simples Nacional, isto é: se você é microempresário e tem uma empresa cadastrada pelo Simples Nacional, poderá verificar a qualquer hora, através da internet, se seus recolhimentos estão em ordem, mantendo em seu poder a Certidão Negativa do Simples Nacional.

Com a certidão em mão fica mais fácil tratar de problemas bancários, de financiamento e de participação em licitações. O documento é exigido nesses casos.

Simples Nacional Emissão de Certidão Negativa

Para emitir sua certidão negativa do Simples Nacional (e negativa, nesse caso, é a atualização do recolhimentos dos tributos), basta entrar no site da Receita Federal, no endereço eletrônico: http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/ATSPO/Certidao/CndConjuntaInter/InformaNICertidao.asp?Tipo=1 e informar o CPNJ da empresa, digitando em seguida os símbolos alfanuméricos apresentados pelo site.

A certidão negativa do Simples Nacional é emitida em seguida e, se houver alguma pendência, você deve procurar a Receita Federal mais próxima para a regularização.

Leia Mais